Multimercado Neo Provectus se destaca pela resiliência em crises e pela descorrelação com outros fundos da indústria

Assets, Fundos & Gestores

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

Por que o Newton Tech Fund não investe na B3 quando o assunto é tech?

Atualmente, 10 meses após o lançamento do Newton Tech Fund, disponível na plataforma do BTG Pactual, uma pergunta com certeza sempre vai acompanhar o...

Quantitas projeta Selic a 10% em 2022 para depois retornar a 6,5% em 2023

Diante de um cenário de pressão inflacionária no Brasil e no mundo, a Quantitas, asset independente com mais de R$ 4 bilhões sob gestão,...

Fundos multimercado macro juntam os cacos após tombo no Brasil e aumentam posições no exterior

2021 definitivamente não tem sido um ano fácil para os fundos multimercados, principalmente os da categoria macro, isto é, aqueles que têm uma estratégia...

Resiliente contra crises e descorrelacionado com outros fundos da indústria da mesma categoria. São essas duas características que tornam o fundo multimercado Neo Provectus, disponível na plataforma do BTG Pactual digital, como uma opção interessante de investimento para quem deseja diversificar a carteira.

O Neo Provectus é um dos principais produtos da asset independente Neo Investimentos, uma das mais tradicionais do mercado com quase 18 anos de história e com R$ 5 bilhões sob gestão.

Ao montar uma carteira de fundos multimercado, um investidor deve tomar cuidado para não somente escolher bons nomes, mas também selecionar estilos de gestão que sejam diferentes uns dos outros. E o Neo Provectus proporciona isso.

Além disso, o produto também performa bem durante períodos de maior turbulência por ter uma baixa dependência do cenário macroeconômico, com desempenho melhor do que a média em eventos recentes como a pandemia de covid-19 e a greve dos caminhoneiros.

“Isso faz com que tenhamos condições de construir nesses períodos uma rentabilidade que seja diferenciada em relação à grande maioria dos fundos”, afirma Mário Schalch, sócio e gestor da Neo Investimentos, em apresentação ao B.Side Insights. “E isso também acaba se refletindo em períodos mais curtos de tempo.”

Características do Neo Provectus

O Neo Provectus é um fundo multimercado com predominância em operações de valor relativo, ou seja, tem como principal fonte de retorno operações que não dependem diretamente da direção do mercado. 

A estratégia de valor relativo é composta por cerca de 75% do fundo, enquanto o restante fica com a estratégia direcional de mercado, proporção que não é tão frequente em fundos macro.

O objetivo de retorno é de CDI + 8% anualizado, com uma volatilidade esperada no longo prazo entre 7% e 9%.

A composição do fundo é dividida em 65% para o book de juros, 25% para ações brasileiras e 10% offshore, sendo que a primeira e a última são geridas pelo sócio Mário Schalch, enquanto o responsável pela Bolsa é o sócio Augusto Lange. Ambos têm mais de 25 anos de experiência no mercado.

No book de juros, a principal fonte de retorno vem do movimento relativo entre os vértices da curva de juros, isto é, operando inclinação de curva de juros por meio de contratos líquidos de DI futuro da B3. Vale ressaltar que a gestora não olha somente para a parte mais curta da curva (12 meses), mas também para a parte mais longa, independente de o ciclo ser de alta ou de baixa.

Já no book de ações, 75% do retorno vem do movimento relativo entre ações, com posições de long & short. O restante vem de operações direcionais focadas na análise micro, se utilizando da análise fundamentalista e identificando oportunidades em papéis específicos.

Por fim, no book offshore, a gestora negocia moedas, juros e commodities (petróleo) com uma abordagem bottom up, acompanhando 15 países (G10 + Brasil, México, Chile, Colômbia e África do Sul).

Gestão de portfólio e controle de risco

Trimestralmente, a equipe de gestão do Neo Provectus define o orçamento de retorno esperado para cada uma das três estratégias em um horizonte de 12 meses.

É feita uma medição do quão eficiente cada uma das estratégias foi e, consequentemente, o que está performando bem recebe a permissão para ter tamanhos de posições maiores nos 12 meses seguintes.

Sendo assim, a gestora privilegia as operações que tenham consistência ao longo do tempo e dá autonomia aos gestores para tomada de decisão.

Publicidade

Recomendado

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Recentes

Fechamento B.Side: Ibovespa ameniza perdas após permanência de Guedes e cai aos 106 mil pontos; dólar recua a R$ 5,62

Em mais um dia de pressão para os ativos domésticos, ainda refletindo os temores fiscais por mudanças no teto de gastos, o Ibovespa registrou...

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

B.Side Daily Report: mercado digere alteração no teto de gastos por meio de PEC dos Precatórios; bolsas sobem no exterior

Bolsas globais adotam tom majoritariamente positivo Os índices futuros de Nova York não definem sinal único, enquanto as bolsas europeias sobem em bloco nesta sexta-feira....

Fechamento B.Side: Ibovespa desaba aos 107 mil pontos com risco fiscal persistente; dólar dispara a R$ 5,66

Repercutindo as falas de ontem do ministro da Economia, Paulo Guedes, que propôs um “waiver” (perdão) para permitir gastos de R$ 30 bilhões ou...

“O teto de gastos não é mais um instrumento de estabilização”, afirma Carlos Woelz, sócio-fundador da Kapitalo

Desde que integrantes do governo anunciaram no início da semana que parte do Auxílio Brasil, programa social que substituirá o Bolsa Família, poderá ser...
Publicidade