Petróleo deve ganhar espaço no segundo semestre substituindo siderurgia e mineração, afirma Paschoal Paione, gestor do Garín Cíclico

Assets, Fundos & Gestores

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

Por que o Newton Tech Fund não investe na B3 quando o assunto é tech?

Atualmente, 10 meses após o lançamento do Newton Tech Fund, disponível na plataforma do BTG Pactual, uma pergunta com certeza sempre vai acompanhar o...

Quantitas projeta Selic a 10% em 2022 para depois retornar a 6,5% em 2023

Diante de um cenário de pressão inflacionária no Brasil e no mundo, a Quantitas, asset independente com mais de R$ 4 bilhões sob gestão,...

Fundos multimercado macro juntam os cacos após tombo no Brasil e aumentam posições no exterior

2021 definitivamente não tem sido um ano fácil para os fundos multimercados, principalmente os da categoria macro, isto é, aqueles que têm uma estratégia...

Depois de um primeiro semestre de intensa valorização para aço e minério de ferro, a segunda metade do ano deverá ter o petróleo como protagonista, podendo chegar até o patamar de US$ 90 por barril. Atualmente, a commodity é negociada pouco acima de US$ 70. Pelo menos essa é a aposta de Paschoal Paione, gestor do fundo Garín Cíclico, disponível para investimento na plataforma do BTG Pactual digital. 

O fundo multimercado long biased especializado em commodities acumula um retorno de 8,01% nos primeiros cinco meses de 2021, ante valorização de 6,05% do Ibovespa e de 0,96% do CDI.

“O ciclo de commodities continua de pé, mas não acontecerá de uma vez só. Alguns setores vão dar uma moderada como, por exemplo, siderurgia e mineração de uma maneira geral. Por outro lado, temos outros setores ganhando espaço como energia”, afirma Paione em entrevista ao B.Side Insights.

Segundo ele, o estoque atual de petróleo se encontra em um patamar menor do que a média dos últimos 5 anos e menor do que no ano passado, refletindo ainda a perda de demanda brutal ao redor do mundo causada pela diminuição de mobilidade.

“Nossa tese é de que quando começar a acelerar a mobilidade em função do aumento do ritmo de vacinação, você vai ter uma dragagem muito mais rápida do estoque de petróleo”, diz o gestor, completando que a Opep deverá manter o cronograma e voltar a produzir 6 milhões de barris de petróleo por dia apenas em fevereiro ou março de 2022, a não ser que a demanda acelere demais.

Siderúrgicas não estão mais tão atraentes

Depois de se aproveitarem de um ótimo momento do mercado global na primeira parte de 2021, com o câmbio favorável, preço do aço bombando lá fora e com pouca oferta no mercado doméstico, as siderúrgicas brasileiras já não se encontram tão atrativas quanto já estiveram neste ano.

“O ambiente de siderurgia deu uma exaurida tanto do ponto de vista da commodity global como também em relação ao equity”, opina Paione.

Segundo ele, é difícil que as companhias listadas na B3 mantenham o nível atual de preços se o investidor acreditar na queda do minério de ferro. E não porque o mercado está ruim, mas sim pelo preço inviável da commodity a US$ 230, na opinião do gestor. 

“Se o preço do minério de ferro vai voltar, o do aço também vai, com o agravante do real se valorizando”, afirma, prevendo uma retomada de preços apenas em 2022. “Quando você começa a ver o preço para baixo, você não sabe se vai cair 50%, 60% ou 70%.”

Publicidade

Recomendado

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Recentes

Fechamento B.Side: Ibovespa ameniza perdas após permanência de Guedes e cai aos 106 mil pontos; dólar recua a R$ 5,62

Em mais um dia de pressão para os ativos domésticos, ainda refletindo os temores fiscais por mudanças no teto de gastos, o Ibovespa registrou...

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

B.Side Daily Report: mercado digere alteração no teto de gastos por meio de PEC dos Precatórios; bolsas sobem no exterior

Bolsas globais adotam tom majoritariamente positivo Os índices futuros de Nova York não definem sinal único, enquanto as bolsas europeias sobem em bloco nesta sexta-feira....

Fechamento B.Side: Ibovespa desaba aos 107 mil pontos com risco fiscal persistente; dólar dispara a R$ 5,66

Repercutindo as falas de ontem do ministro da Economia, Paulo Guedes, que propôs um “waiver” (perdão) para permitir gastos de R$ 30 bilhões ou...

“O teto de gastos não é mais um instrumento de estabilização”, afirma Carlos Woelz, sócio-fundador da Kapitalo

Desde que integrantes do governo anunciaram no início da semana que parte do Auxílio Brasil, programa social que substituirá o Bolsa Família, poderá ser...
Publicidade