B.Side Daily Report: mercado acompanha decisões de política monetária no Brasil e nos EUA; crise da Evergrande segue em pauta

Assets, Fundos & Gestores

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

Por que o Newton Tech Fund não investe na B3 quando o assunto é tech?

Atualmente, 10 meses após o lançamento do Newton Tech Fund, disponível na plataforma do BTG Pactual, uma pergunta com certeza sempre vai acompanhar o...

Quantitas projeta Selic a 10% em 2022 para depois retornar a 6,5% em 2023

Diante de um cenário de pressão inflacionária no Brasil e no mundo, a Quantitas, asset independente com mais de R$ 4 bilhões sob gestão,...

Fundos multimercado macro juntam os cacos após tombo no Brasil e aumentam posições no exterior

2021 definitivamente não tem sido um ano fácil para os fundos multimercados, principalmente os da categoria macro, isto é, aqueles que têm uma estratégia...

Bolsas globais sobem antes de decisão de política monetária do Fed

Os índices futuros de Nova York e as bolsas europeias operam em alta nesta quarta-feira, à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve, o banco central americano, às 15h. Mais do que a divulgação da taxa de juros dos Estados Unidos, com expectativa unânime de manutenção em patamares próximos a 0, investidores aguardam o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, e buscam por sinalizações do início do tapering, o processo de redução de compra de ativos. No Japão, o banco central (BoJ) manteve sua política monetária, com juros de -0,1% para o curto prazo.

Mercado segue acompanhando crise da Evergrande

No exterior, o mercado também segue acompanhando os desdobramentos envolvendo a crise da incorportadora chinesa Evergrande. Na segunda-feira, a empresa não realizou o pagamento de juros para dois de seus maiores credores bancários, o que já era esperado pelo mercado. Agora, o próximo vencimento de dívidas da empresa será observado de perto nesta quinta-feira, quando deverá pagar juros relativos a dois bônus. Ainda não foi declarado um ‘default’ formal, com instituições aguardando uma proposta de alongamento dos prazos dos empréstimos.

Copom deve elevar taxa Selic para 6,25% ao ano

No cenário doméstico, o grande foco do dia estará voltado para a decisão de política monetária do Copom, que será divulgada após o fechamento do mercado. A ampla maioria dos agentes espera que o Banco Central eleve a taxa básica de juros em 1 ponto percentual, levando a Selic de 5,25% para 6,25% ao ano. Além da decisão, o mercado espera que o BC reconheça no discurso que a inflação ao consumidor continua mais persistente do que o esperado.

Governo e Congresso chegam a acordo por precatórios

Além disso, o mercado volta a discutir sobre o rumo dos precatórios. Ontem, o governo e o Congresso chegaram a um acordo limitando em cerca de R$ 40 bilhões o pagamento do “meteoro” dos precatórios em 2022, respeitando o teto de gastos. A comissão especial que vai analisar a proposta foi criada ontem e a comissão será instalada hoje, às 10h. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 em Nova York, onde fazia parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro na assembleia da ONU.

Vale anuncia mudança de CFO e Totvs capta R$ 1,44 bi

No meio corporativo, a Vale anunciou Gustavo Pimenta como novo CFO, enquanto Luciano Siani Pires assume a vice-presidência executiva de estratégia e transformação de negócios da mineradora. Já a Petrobras informou a renúncia do presidente da Transpetro, Gustavo Raposo. A WEG pagará R$ 86,88 milhões (R$ 0,020 por ação) em juros sobre capital próprio (JCP) e a Copasa pagará R$ 162,5 milhões em proventos. Por fim, a Totvs definiu em R$ 36,75 o preço por ação em sua oferta restrita de ações (follow on), captando assim R$ 1,44 bilhão.

Publicidade

Recomendado

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Recentes

Fechamento B.Side: Ibovespa ameniza perdas após permanência de Guedes e cai aos 106 mil pontos; dólar recua a R$ 5,62

Em mais um dia de pressão para os ativos domésticos, ainda refletindo os temores fiscais por mudanças no teto de gastos, o Ibovespa registrou...

Gestores afirmam que investidor deve priorizar caixa para enfrentar momento de turbulência no Brasil

Questionado no evento BTG Bankers Experience 2021 sobre qual movimento seria adequado para o investidor nesse momento de turbulência no âmbito doméstico, Márcio Roberto...

B.Side Daily Report: mercado digere alteração no teto de gastos por meio de PEC dos Precatórios; bolsas sobem no exterior

Bolsas globais adotam tom majoritariamente positivo Os índices futuros de Nova York não definem sinal único, enquanto as bolsas europeias sobem em bloco nesta sexta-feira....

Fechamento B.Side: Ibovespa desaba aos 107 mil pontos com risco fiscal persistente; dólar dispara a R$ 5,66

Repercutindo as falas de ontem do ministro da Economia, Paulo Guedes, que propôs um “waiver” (perdão) para permitir gastos de R$ 30 bilhões ou...

“O teto de gastos não é mais um instrumento de estabilização”, afirma Carlos Woelz, sócio-fundador da Kapitalo

Desde que integrantes do governo anunciaram no início da semana que parte do Auxílio Brasil, programa social que substituirá o Bolsa Família, poderá ser...
Publicidade